2013/08/03

Ouvi dizer que "a responsabilidade de ser feliz, a partir de certo limite, é de cada um" e que "ninguém nos pode fazer sentir infelizes sem o nosso consentimento".
A felicidade, ao som de Happy (The rolling stones).

18 comentários:

  1. Concordo em absoluto. Em certa medida, a felicidade depende de cada um (regra geral, a vida tem momentos menos bons em maior quantidade); temos o dever de fazer algo por nós). Jamais poderemos permitir que alguém, seja quem for, nos roube o direito de esboçar sorrisos de alegria.

    A felicidade plena é incompatível com um mundo onde há morte, por exemplo. Todavia, a nossa passagem efémera pela Terra poderia ser bem melhor aproveitada, assim houvesse vontade. Daí concluir que, para a felicidade global, todos os Homens deveriam contribuir nesse sentido. É uma clara utopia, mas fica a reflexão e a esperança: materialmente, não é impossível. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Infelizmente nem tudo é em linha recta e há sempre alguém que, por momentos, condiciona a nossa felicidade. Temos que saber sobreviver e continuar a viver.
      E claro que todos podemos fazer algo por um mundo melhor.
      Abc

      Eliminar
  2. Totalmente de acordo :D

    Abraço

    ResponderEliminar
  3. Mas, como foi dito e muito bem, existem coisas que não dependem só de nós... Claro que num mundo ideal a Felicidade seria assim, onde nós éramos felizes apenas com nós mesmos, com o que somos, mas estamos muito longe de viver numa sociedade assim [isto no bom sentido, não naquele das pessoas cada vez mais se tornarem solitárias e egoístas] :P

    Abraço :3

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu acredito que haja quem tenha conseguido a ser feliz só consigo mesmo, mas eu não sou assim e nunca serei.
      Abc

      Eliminar
  4. há muitos factores que influenciam a nossa felicidade. por exemplo, familiares ou grande amigos que estão a passar por imensas dificuldades, não falo apenas das financeiras - nestes dias, é corriqueiro - mas depressões, tristezas imensas, e queremos ajudar e estamos do seu lado. como já passei por isso, tentava animar, com aquelas palavras que todos sabemos quais são. mas não é fácil e não ficamos felizes se vemos pessoas de quem gostamos tanto a não conseguirem lidar com a dor.
    por outro lado, também não podemos afundarmo-nos juntamente com eles, nem pensar. resta saber gerir a situação o melhor possível e fazer-lhes ver que estamos sempre presentes.
    bjs e bom fim-de-semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É o que julgo também. O Pensamento é bonito e forte, mas não vivemos naquela utopia. A vida é tão mais complexa...
      Abc

      Eliminar
  5. Mas consentimos, sim.
    O consentimento é uma praga. Um vírus intelegentíssimo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Consentimos, e de que maneira...
      abc

      Eliminar
  6. Concordo com a primeira no sentido em que somos responsáveis pela nossa vida e pela construção da nossa felicidade. A outra, discordo. Há tanta coisa que nos faz infelizes sem o nosso consentimento. Era bom que pudéssemos escolher o que a vida nos reserva.
    Abraço Sad.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A segunda é uma provocação, sem deixar de ser verdade, porque ninguém tem esse direito efetivamente (embora o façam).
      Abc

      Eliminar
  7. Aqui estão dois comentários que podiam ser gay.

    Olha e são mesmo. looooooooooool

    E não só.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aqui os comentários são esmagadoramente gays ;-)
      Abc

      Eliminar
  8. Claro que nós temos sempre uma certa quota parte de resposabilidade no facto de nos considerarmos felizes ou não.
    Depois há os imponderáveis, claro...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Plenamente de acordo.
      Nem sempre depende de nós, mas também está nas nossas mãos mudar o rumo da nossa vida.
      Abc

      Eliminar