2011/11/06



História #06
Autor: Arrakis (Mélange)

BROMANCE

Conheci-o através de amigos numa noite de copos. Simpatizámos imediatamente. É assim, há pessoas que parece que conhecemos desde sempre. Achei-lhe graça mais aos seus cabelos louros, mas rapidamente percebi que era hetero e ele que eu era gay.
A nossa amizade foi crescendo e passado pouco tempo, não havia uma saída à noite ou um cinema, um sem o outro. Ele apresentava-me as namoradas e eu os namorados. Tornámo-nos de tal forma próximos que até os nossos amigos comuns estranhavam e não foram poucas as vezes que ouvimos bocas ou que nos perguntaram se namorávamos.
Uma noite, numa saída ao Bairro Alto, já não sei porquê, em vez de estarmos aos pulos na pista, estávamos encostados a um canto a conversar. De facto, não me lembro do que falávamos e, de repente, out of the blue, ele diz-me:
“Queria dizer-te uma coisa. Espero que não fiques chateado. Sabes que eu não gosto de homens – e riu-se. Mas, se gostasse, queria muito que tu fosses o meu namorado. Gosto tanto de ti.”
Foi um momento surreal e lindo. Estávamos de frente um para o outro, eu de boca aberta perplexo, ele com um sorriso maroto e terno. Nisto pega-me no queixo e dá-me o mais doce beijo que se pode imaginar.
Quando os nossos lábios se separaram, para quebrar o gelo, disse-me como se não fosse nada: “Bora dançar?”

Dançámos até amanhecer. Somos amigos até hoje. Os bons amigos são difíceis de encontrar mas quando se encontram são para vida.


14 comentários:

  1. Que amizade, e que amigo, hein? Ficou querendo mais, né? rsrs
    Gostei da história!
    Abraço

    ResponderEliminar
  2. O mote é bonito.
    Mas esta nem sempre é a realidade. Existirão muito poucas amizades assim.

    ResponderEliminar
  3. concordo plenamente com o sad eyes, é pena nao existirem tantas realidades assim como gostariamos. amei o texto

    ResponderEliminar
  4. Mas esta história é bem real porque verdadeira, Isto aconteceu mesmo e, como conto, além deste episódio, nada aconteceu entre nós. Foi apenas uma maneira de ele mostrar o que sentia. Mas, concordo, o que é estranho é vir de um hetero. Por isso me marcou tanto.

    Às vezes esquecemo-nos que também há heteros sensíveis e inteligentes ;)

    ResponderEliminar
  5. Até agora, tens o meu voto. As mais belas histórias de amor são por vezes aquelas vividas entre dois amigos :)

    ResponderEliminar
  6. Se de facto a história for real, é absoltamente invulgar, porém belíssimo.
    Às vezes há químicas que não se conseguem explicar.

    Até já

    ResponderEliminar
  7. Espectacular! E saber que a história é verdadeira, torna-a ainda melhor!
    Não raras as vezes dou por mim a desejar ter um amigo assim...

    ResponderEliminar
  8. Gostei da escrita simples e fácil de ler. Só o uso das expressões coloquiais é que pronto, não gosto de ver isso em texto, mas quando estão em diálogos não há muito a fazer.
    Passei o texto todo "please, please, let it be a true story". Nice to know it was!

    ResponderEliminar
  9. Wow! Também quero uma amizade assim!

    ResponderEliminar
  10. Um bonita historia, de facto!!! Mas o meu voto vai para o UMA ESTRELA NUM BARCO DE PEDRA, pela construção do texto, mas não vou deixar de te "seguir"!!!

    Abraço-te

    ResponderEliminar
  11. Gostei muito da história, muito fofa ^^.

    ResponderEliminar