2013/03/07

Ouvi dizer que "viver é uma coisa séria", e fiquei a pensar se amar não o será mais ainda...
A vida, ao som de Life (Des'ree).

13 comentários:

  1. Respostas
    1. A maior declaração de amor que se pode fazer não é ‘vou amar-te para sempre’, mas sim ‘vou querer amar-te para sempre’. (Samuel Úria, Sol, 28FEV2013)
      :)

      Eliminar
    2. O álbum desta música é uma pérola ;)
      E o Samuel é um poeta (estou viciado no "lenço enxuto") :p
      Bjs

      Eliminar
  2. Viver é o mais sério que há. É mais amplo que o amor. A maioria das pessoas sobrevive, não vive. Viver é fazer parte do fluxo energético do universo. Quando vivemos amamos. O amor começa de dentro para fora(amor-próprio), quem não se ama dificilmente será capaz de amar efectivamente. Bom... just a thought :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo.
      E há quem pense que viveu, mas sobreviveu a vida inteira.
      Mas arrisco, dizendo de outra forma, que, "viver é uma coisa tão séria, que não podemos viver sem amar (por ser outra coisa igualmente séria)".
      Abc

      Eliminar
  3. Concordo com o Silvestre. A vida é maior que tudo e abarca todos os sentimentos. Porque vives, amas e nunca o contrário.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tb concordo com ele.
      Mas não acredito na vida sem amor, embora seja inevitável dizer que para amares tens que viver. É muito sério isto :-)
      Abc

      Eliminar
  4. Também concordo com o Silvestre.
    Sem vida não há amor e por muita falta que o amor faça há quem viva bem sem ele.
    Ao contrário, não se pode viver só de amor.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu tenho dificuldade em acreditar na vida sem amor, talvez porque tenha muito para dar e queira receber muito ainda.
      Entre "viver" e "sobreviver", talvez consiga perceber a diferença entre viver com amor ou sem ele...
      Abc

      Eliminar
  5. Mais um que concorda e acrescenta: sempre com muita responsabilidade, porque não sou autónomos nem autómatos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo inteiramente contigo. Mas infelizmente há quem pense que é...
      Abc

      Eliminar
  6. Viver é complicado, sobretudo fintando as adversidades que vão surgindo. Eu comparo a vida a um jogo: há quem tenha sorte e há aqueles que caem nas casas erradas, retrocedendo e atrasando-se. Só que - e aqui está o problema - nos jogos não temos sofrimento. Claro que além da sorte vale a astúcia, o esforço e o empenho, mas, convenhamos, uma boa dose de sorte ajuda muito. ;)


    ... amar... difícil definir.

    abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como no jogo, há quem tenha "azar à vida"...
      Mas temos que se otimistas.
      Abraço

      Eliminar