2012/05/08

Amamos a prazo, achamos que não, e passamos a vida a pensar que é para o resto da vida. Eu, acreditei sempre que era para sempre; e de todas as vezes percebi que não. Hoje disseram-me que a melhor forma de viver é sem fazer planos para o futuro, deixar que aconteça, sem esperar pelo príncipe encantado, e que só sofremos quando (o) queremos; Porque quando caímos do cimo dos sonho ficamos a acreditar que, para amar a prazo, é preferível não voltar a amar; E há tanta gente por aí a viver momentos descartáveis, que seremos só mais um; Pois se é para ser a prazo, que seja mesmo a muito curto prazo.
Continua o desencanto (e tanto), pois se a vida é a prazo, porque não haveria o amor de ser?
Há (des)amores assim.
Amamos a prazo , ao som de Há amores assim (Donna Maria).

37 comentários:

  1. A tua descrença no amor desta vez bateu-te mesmo forte.
    Mas eu sei, como tu sabes que isso não dura sempre.
    Simplesmente, custou mais desta vez...

    ResponderEliminar
  2. O amor pode ser a prazo,tal com a vida.
    Mas só faz sentido quanto te atiras de cabeça e te entregas a 100%.

    Procura o amor finito e pode ser que encontres o infinito.....

    ResponderEliminar
  3. @João Roque
    Não dura sempre, mas muda a forma como olhamos para o amor.
    Abraço.

    ResponderEliminar
  4. @Shiver
    Bem, quando te entregas a 100%, sofres a 200%... valerá a pena?

    ResponderEliminar
  5. Oi tudo bem?
    Eu não acho que amores tem prezo de validade, digamos assim. Algumas paixões sim, outras evoluem, transformando-se em amores.
    O príncipe encantado, eu meio que sonho ainda com o um, rsrs. Apesar de que é algo raro, quase extinto né? kkkkkk
    Abraços menino

    ResponderEliminar
  6. Você pode ter razão, pode sim, afinal ter prazo é um a priori da vida. Mas eu, enquanto sonho de mim, enquanto fonte do meu querer, tosco por vezes, sensível outras, eu não quero isso, recuso! Para o eu em que me constituo perante mim, eu quero alguém que aceite o pra sempre, que viva o instante na sequencia do próximo, que virá e que não cessará. Por isso eu espero!

    Beijos.

    ResponderEliminar
  7. Isso passa, vais ver :)

    Abraço amigo

    ResponderEliminar
  8. Eu partilho a opinião do João Roque.

    ResponderEliminar
  9. Como eu entendo... seja como for, a prazo para mim não serve, se servisse, não andava à procura do "príncipe encantado"...

    ResponderEliminar
  10. Não podemos pensar que tudo na vida é igual e que se um relacionamento teve um prazo curto, o próximo também há-de ter. Não nos podemos resignar com prazos de validade efémeros. Cabe-nos a nós lutar para que assim não seja.
    Compreendo que estejas magoado, mas não penses já no pior cenário. Faz o luto durante o tempo que for necessário, mas não fiques nele para sempre.
    Um forte abraço!

    ResponderEliminar
  11. Eu concordo com as palavras do K., e só tenho a acrescentar duas coisas:

    - deixo-te esta música, ainda que não estejas já disposto a aceitar o seu conteúdo :P

    http://youtu.be/crJlogkdjB8

    -e aqui fica outro abraço forte ;)

    ResponderEliminar
  12. Não sei se alguma coisa é para sempre. Existem egos - na maior parte das vezes o nosso - que não se "conformam" com a necessidade de nos adaptarmos ao que nos rodeia, mantendo, obviamente, a nossa identidade.

    Importa, se calhar, sermos inteiros em cada passo que damos. Ousar, talvez, beber o infinito nas asas de um sonho ou no voo de uma gaivota. Importa não ceder à marcha dos relógios e, mais do que isso, não fazer uma birra quando a queda de uma árvore nos obriga a percorrer mais alguns metros. Ou decâmetros!... (há quanto tempo não pensava nos pobres decâmetros...)

    Depois, talvez descobrir alguma razão nas palavras que um poeta escreveu: «...E depois, quando tudo transforma o amor em ternura, fica apenas a coisa mais séria - a coisa mais pura - que resiste e persiste ao cansaço da carne madura. E perdura!...

    ResponderEliminar
  13. Olá, o que vou dizer não será certeza nenhuma, porque se eu tivesse a certeza e a formula nunca teria sofrido, nunca teria desacreditado e felizmente já aconteceu, porque estou viva, porque respiro!
    O amor não é crédito, não é prazo, o amor é o que é, quando o tem de ser.
    Se não é desta para ti, não há como desanimar é ter razões para esperar. E o amor não é mais que um prolongamento de um já bem querer. Da amizade nasce o amor. Do amor raramente nasce a amizade e quando nasce já não é bem a mesma coisa. Digo eu que hoje tal como tu me sinto desacreditar. É o tempo, este nevoeiro "Sebastionico", que nos deixa sem razão. :)

    ResponderEliminar
  14. Se pudesse, dividia as tuas dores, apesar das minhas também serem difíceis de suportar.
    Um abraço amigo.

    ResponderEliminar
  15. Love will find you again, you'll see.
    Grande abraço.

    ResponderEliminar
  16. concordo contigo, muito embora eu esteja actualmente numa relação bem sucedida. Acho que uma relação pode durar para sempre, se as partes investirem nela. Caso contrário é como em tudo na vida... perene.

    ResponderEliminar
  17. Dou-me por satisfeito se o prazo do amor for superior ao da vida. Estás a passar uma fase má, mas não acredito na tua descrença.

    ResponderEliminar
  18. se pensarmos assim, nunca iremos amar. e é tão bom, mesmo que acabe um dia, eventualmente.

    ResponderEliminar
  19. Boas,

    Subscrevo inteiramente o post... Das duas uma ou estamos em fases da vida muito semelhantes....ou deve ser mesmo assim...

    Aquele abraço

    ResponderEliminar
  20. @Dil Santos
    Eu também sonho com o príncipe encantado, mas já acredito pouco, muito pouco...

    ResponderEliminar
  21. @Cesinha
    Então também partilhamos sonhos :)
    Eu tb desejo tudo isso para mim, mas há momentos de desencanto.

    ResponderEliminar
  22. @Alex
    Respondo da mesma forma: Não dura sempre, mas muda a forma como olhamos para o amor.

    ResponderEliminar
  23. @Miguel
    Para mi a prazo tb não serve, por isso o desencanto...

    ResponderEliminar
  24. @K.
    Agradeço as tuas palavras.
    Mas nem sempre depende só de nós e por muito que lutemos, por vezes é em vão...
    É isso o que mais desanima.

    ResponderEliminar
  25. @Weasley
    Agradeço a música (que gostei), mas preciso de a digerir :)
    E agradeço igualmente o abraço, que retribuo :p

    ResponderEliminar
  26. @driftin'
    És um poeta :)
    E as tua palavras são ternurentas e ajudam a apaziguar. Obrigado.

    ResponderEliminar
  27. @Bianca
    Concordo que do amor não nasce amizade, pelo menos eu não acredito que tal possa acontecer.
    E se é do tempo, pode ser que estes dias de calor que se avizinham mudem alguma coisa :) porque já estou farto deste "inverno"

    ResponderEliminar
  28. @Pedro
    Agradeço as tuas palavras. São de uma genorosidade imensa :)
    Obrigado.

    ResponderEliminar
  29. @Speedy the Turtle
    Parece demagogia, mas tb acredito que as coisas podem ser simples dessa forma. O problema é quem poucas vezes, ou pelo menos que eu tenha visto.

    ResponderEliminar
  30. @um coelho
    Não o escreveria se não estivesse verdadeiramente descrente, até porque não o digo de cabeça quente, mas volvidos que estão alguns meses.
    Mas agradeço as tuas palavras :)

    ResponderEliminar
  31. @Margarida
    Louvo que penses assim, mas eu não gosto de pensar no amor dessa forma... para mim, amar é pensar que é para a vida toda.

    ResponderEliminar
  32. Tudo na vida é a prazo. O princípio é cruel, mas evita decepções...

    ResponderEliminar
  33. Só o presente existe realmente: o passado e o futuro só existem na nossa consciência. Por isso não podemos deixar que o passado (ou o futuro) interfira e impeça que sejamos felizes no presente, cada dia, todos os dias!
    Essa forte dor do passado tem que ser enterrada definitivamente onde pertence, no passado esquecido. Só assim estarás mais disponível e mais alerta para aproveitar as inúmeras oportunidades do amor que estão à tua volta hoje mesmo e que vais conseguir, de certeza, abraçar!

    ResponderEliminar