2011/11/02



História #05
Autor: Ricardo (Uma outra face)

"Tenho 22 anos, estou no metro a escrever numa folha de papel e hoje, Hoje! Apercebi-me de uma coisa. Ele é lindo, tem um sorriso fantástico e está sempre a meter-se comigo. E eu, EU! Convidei-o para jantar, e ele aceitou! Nem consigo acreditar. 
 
Tocaram à campainha, só podia ser ele. Abri a porta, o meu coração batia a mil, ele sorriu e eu tive de sorrir também enquanto perdia o fôlego. Não dissemos nada, simplesmente  olhámos um para o outro nos olhos, ele aproximou-se, colocou a mão dele no fundo das minhas costas por dentro da minha camisola e beijou-me.
Não havia mais mundo, apenas aquele beijo, aquela mão no fundo das minhas costas que eu sentia como um formigueiro, quase surreal. Puxou a minha camisola, tirei-lhe também a dele, beijei-lhe o pescoço, o tronco, a glande, ele gemeu... Puxou-me para ele, beijou-me profundamente, encostou-me à parede, colocou as minhas pernas à volta da sua cintura e penetrou-me.  Gememos.
Enquanto escrevo isto e ao vê-lo dormir na minha cama, só consigo pensar que é a ele que eu quero para ser o pai dos meus filhos.

Agora, passados dez anos, ele é o pai dos meus filhos. E eu, sou o pai dos filhos dele. Mas acima de tudo, ele é o meu melhor amigo."

Curiosidade, imaginaram a personagem principal e narrador como homem ou mulher?

16 comentários:

  1. É impossível uma relação feliz sem amizade.

    Já dizia Nietzsche que "Não é a falta de amor, mas a falta de amizade, o que torna o casamento infeliz."

    ResponderEliminar
  2. Esse bem que podia ser o frontispício da minha história, obrigado por a teres publicado. :)


    P.S. Viste o meu e-mail?

    ResponderEliminar
  3. Ricardo, eu é que agradeço a participação :-)

    ResponderEliminar
  4. Realmente foi um pouco difícil distinguir, mas acho que a afirmação final, tirou as minhas dúvidas.
    Espectacular o texto, isto vai ser renhido.

    ResponderEliminar
  5. Gostei Muito do texto e também tirei a dúvida no final, pelo menos acho que sim: "ele é o pai dos meus filhos. E eu, sou o pai dos filhos dele"
    Lê meu e-mail.
    Abraço

    ResponderEliminar
  6. Francisco - Deus Caido do Olimpo03/11/11, 01:46

    A amizade numa relação é muito importante, gostei muito :)

    Abraço

    ResponderEliminar
  7. Adorando esse concurso.huahauua.

    ResponderEliminar
  8. Não há como errar: dois homens. Gostei :)

    ResponderEliminar
  9. Claro que imaginámos um homem. Tem de ser um homem.

    ResponderEliminar
  10. lol gostei e imagino um homem, como já disseram acima, a última frase tira as dúvidas...

    ResponderEliminar
  11. Um homem claro! Gostei da história, está bem conseguida e gostei da frase com que fechas o texto porque não há amor sem amizade.

    ResponderEliminar
  12. É muito interessante pois vai um pouco mais além do que uma simples relação homossexual...

    ResponderEliminar
  13. Tendo em conta que isto é um concurso de histórias LGBT, nem sequer pus a hipótese de ser uma mulher :P

    ResponderEliminar
  14. dois homens claro:-) o que torna a história especial é toda a espontaneidade que a caracteriza, quer no desenvolvimento quer nas expectativas. Simples, possível...desejável! :-)

    ResponderEliminar